quarta-feira, 2 de março de 2011

Infância


O dia hoje foi preenchido com uma arrumação geral na casa.

Eu fui desembrulhando memórias impressas em papeis antigos. Recordações tão amareladas e cheias de traças, livros coloridos, brinquedos de uma infância despreocupada.

Só agora vi que ser criança era tão difícil quanto ser adulto. A única diferença é que conseguíamos nos livrar de nossos demônios de maneiras mais simples. Mais sábias.

O medo de dormir no escuro: curado com um ursinho de pelúcia chamado Azul. A solidão de chegar à escola e não ter amigos: conhecer as “más influências” da sua vida enquanto mata aula.

Agora, depois de correr tantos anos, vejo que a garotinha do passado sabia mais do que aparentava. Lendo os pensamentos no caderno de espiral vi que ela já sabia:

“I’m Just a little girl

Who haven’t learned how to feel”.

Um comentário:

  1. ouun meu deus e essa garotinha cresceu e é uma mulher maravilhosa

    ResponderExcluir